11 anos de Rede EBC! Fale connosco: +351 239100351 ou hello(at)ebc.pt Renew Europe Entrevista na TSF | Opinião | Sítio institucional Rede EBC.

Grupos

Recrutamento

Economia de Transição

Somos uma Rede Social, com mais de 6.000 membros, promotora do projeto ENERGizar.pt.

Misturamos essencialmente conceitos de Empreendedorismo Social com Modelos e Projetos de Desenvolvimento Sustentável (Permacultura, Transição, EBC, BCSD, B Corp) desde janeiro de 2009, porque como diz Peter Druker, a melhor forma de prever o futuro, é criá-lo!

Venham ajudar a comer a nossa horta!


Neste momento temos duas diferentes variedades de alface, duas variedades de acelgas, cebolas frescas, alho francês, cebolinho chinês, cebolinho, espinafres, aipo, três variedades de courgetes, rúcula, pimpinela, coentros, três variedades de feijão. 
Brevemente teremos doze variedades de tomate, duas de beringela, três de beterraba, melões, meloas e abóboras.

Não conseguimos comer tudo e temos mais plantas do que estamos a conseguir vender em cabazes que entregamos todas as semanas em Lisboa.

Podem acampar na nossa zona de montado e ficar por cá uns dias a ajudar a comer a nossa horta. Em troca gostaríamos que nos ajudassem a cuidar das plantas e de cinco galinhas.

Paralelamente estamos a fazer a implantação de uma área de pomar em sistema de keyline, com cerca de cinco hectares onde ainda faltam plantar, mirtilos, maçãs, pêras, ameixas e pêssegos.

Temos sete anos de experiência em agricultura biológica certificada.

Recolhemos, coleccionamos e distribuímos as nossas próprias sementes, sobretudo de variedades regionais, tradicionais e antigas. Temos ferramentas, espaço, conhecimento e muito trabalho pela frente até final doano.

Precisamos de preparar novos espaços de plantação de hortícolas (canteiros em camas afundadas), montar sistema de rega gota-a-gota, acabar dois galinheiros fixos para receber novas galinhas e plantar árvores mirtilos.

Temos duas crianças de férias (6 e 11 anos) que gostam de receber amigos para brincar.

Habitamos numa casa isolada no meio do montado, na Herdade do Freixo do Meio, perto de Montemor-o-Novo.

Temos água da fonte para beber e cozinhar. Água da mina para tomar banho, lavagens e rega.

Não temos, no entanto, todos os ingredientes para proporcionar a todos refeições ricas e equilibradas.

Por isso todos os voluntários que queiram comparecer serão convidados a contribuir com algumas coisas para partilharmos refeições: Arroz, massa, café, cereais de pequeno almoço, leite, queijo, frutas, enfim, o que quiserem. Ou contribuir com 3€/dia para custos de alimentação.

 

Contactos: Carlos Simões – cemcaos@gmail.com – Telm. 919806434.

  • diasnas.arvores.7@facebook.com
  • diasnasarvores@gmail.com

CONTACTEM-NOS ANTES DE VIR!

Exibições: 5162

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede EBC - Economia do Bem Comum | BEMCOMUM.net para adicionar comentários!

Entrar em Rede EBC - Economia do Bem Comum | BEMCOMUM.net

Comentário de Catherine Roque em 17 agosto 2012 às 12:26

Obrigada Benjamim pelo retrato da vossa estadia. Ainda tenho mais pena de ainda não ser possível a nosso ida, mas acabaremos por ir, não tenho duvidas. Durante o fim de semana, vou eu a pesquisa na internet do significado das varias palavras que usaste no teu texto...e assim vou visitar a Catarina e o Carlos um pouco menos ignorante!

Comentário de Benjamim Almeida Fontes em 17 agosto 2012 às 12:11

Catherine Roque, Carlos, Catarina Joaquim, André e Filipe Simões:

Choveu no dia 15 de Agosto de 2012 quase copiosamente na herdade Freixo do Meio no dia em o Benjamim e a Philomène deixaram o Carlos, a Catarina, o André, o Filipe, os dois touros bravos e as suas vacas barrosãs, as cabras da Graça, as ovelhas serpentinas, os 4 burros junto ao monte do Alfredo Cunhal Sendim, o lago da natação do Ben, Xipi e André do eco camping e as suas garças reais, o pomar key line liberto do escalracho (Cynodon Dactylon em latim ou chiendent em francês) pelas persistentes escalrachoeiras Catarina Joaquim e Philomène, as camas altas debaixo da sombra da azinheira em frente ao monte onde habitam os anfitriões, os swales e as sebes de casoarina e outras plantas fixadoras de azoto e amigas do vento e da seca do alentejo semi árido, os porcos pretos que olhavam para as camas verdejantes dos legumes debaixo da azinheira como um petisco que as cercas não deixavam alcançar.

Deixamos isso tudo. afinal apenas 307 quilómetros nos separam ou separam Fiães (santa maria da feira) de Foros de Vale de Figueira.

Ficou muita hora de rega por fazer, muita cama afundada por cobrir, muita brincadeira por fazer com o Xipi (5 anos), muita ida à praia fluvial com o André, muita história por contar para adormecer o xipi ( a Catarina Joaquim é a melhor contadeira do mundo, conta com o amore que só as mães sabem).

Leio no livro Rain Water Harvesting (uma pedra preciosa que eu encontrei no Freixo de Cima e que trouxe por dois e tal meses) na página 164 : Bermuda gras as a soil builder, Catherine Roque.

Não sei se toda a gente acha o método fácil: cover bermuda grass wit 2 to 3 inches of manure. Agora em português: cobrir com cartão para tirar luz. Colocar terra (topsoil) por cima. Terminar com  palha.

Abraços a todos. Bjs da Philomène.

Benjamim Fontes

Comentário de Catherine Roque em 17 agosto 2012 às 10:18

Vamos finalmente, responder ao convite de comer da horta do Carlos...! Olá Carlos? só precisava de confirmares, e de ter um contacto, no caso de andarmos perdidos!

Comentário de João Pedro Santos Almeida em 26 julho 2012 às 0:05

Olás!

Antes de mais, um eterno obrigado ao Carlos e à Catarina pela experiência que nos proporcionaram, muito além das expectativas, muito além da Permacultura e seus métodos.

É magnifica a boa disposição e predisposição para ensinar e cuidar de todo este evento junto da Natureza. É uma energia que nos contagia! Hehe

Aconselho vivamente todos os interessados a darem um saltinho ao Freixo de Cima. É refrescante e extremamente educativo, tudo isto abraçado a uma calorosa hospitalidade e um vasto conhecimento!Vale mesmo a pena ir e conhecer!

Mais uma vez, obrigado Carlos e Catarina! Muito grato por vos conhecer!

Abraços

Comentário de CAOS em 23 julho 2012 às 17:00

Olá a todos.

Estamos muito felizes por finalmente estarmos a receber pessoas. 

Obrigado Carina e Nuno pelas vossas palavras.

Temos cá neste momento mais quatro voluntários a partilhar connosco e trabalho e as refeições até amanhã. Depois e até ao final da semana estaremos ausentes. A partir do fim de semana estamos de novo por cá de braços abertos para quem quiser vir passar uns dias, a saborear os odores do campo.

Deixo-vos com uma foto que a Carina nos enviou. Obrigado.

Comentário de Cantadeiras de Alma Alentejana em 20 julho 2012 às 9:55

Esta é a «transição» que gostamos, que nos interessa e que  pensamos merece todo o nosso respeito e admiração. Não é só «permacultura» não (como se não bastasse...). Um bem haja a todos os que, à sua maneira  nos presenteiam com tal «dadiva». Obg e força para continuarem - nós vamos acompanhando aqui nos «bastidores»...

O Alentejo não tem fim!

Comentário de Benjamim Almeida Fontes em 20 julho 2012 às 9:07

Viva Ana Carina Reis e viva a herdade do freixo do meio:

à herdade freixo do meio vai-se feliz e regressa-se com saudades:  oásis da vida agrícola sustentável da permacultura versus "deserto"  da vida profissional moderna  cá fora. 

Bom dia de trabalho.

Obrigado pela partilha.

Ideias para o pomar. Eu penso usar a colmeia como polinizador e a maçã siberiana de que me falou o Paulo Bessa. Estudo sistemas para não ter que podar e não ter que subir a árvores de grande altura. O ano passado plantamos duas macieiras em plano inclinado para que cresçam perto do solo e assim serem colhidas facilmente. Quem tem experiência sobre o assunto? agradecemos partilha se não é pedir demasiado.

Nota Bene: Viva Maria Pinto. Valongo não é longe. Quem sabe, um dia nos encontramos. Em encontrso de agricultura ou perma.

Benjamim Fontes

Norte de portugal

Comentário de Ana Carina Reis em 19 julho 2012 às 22:05

Boa noite... regressamos hoje da herdade do freixo... Infelizmente. Ainda estamos a tentar assimilar a quantidade de informação que recebemos. Fomos muito bem recebidos, o Carlos e a Catarina são incríveis... Tiveram imensa paciência connosco, explicaram-nos tudo... mostraram-nos as ideias que têm para o pomar... achamos o sistema que vão usar incrível. Pensamos mesmo acompanhar e ajudar com a regularidade que nos for possível. E quanto à horta... que tivemos o prazer de comer... podemos dizer que é deliciosa. Assim que chegamos o tempo abranda, e perdemos a noção dos dias... entre refeições deliciosas e explicações pacientes... aprendemos, aprendemos e aprendemos... Assim que tiveram novidades sobre as próximas campanhas basta avisaram... faremos tudo para poder ir... Muito obrigada aos dois por tudo... 

Comentário de Benjamim Almeida Fontes em 17 julho 2012 às 7:08

Viva Ana Carina.

Partilhem connosco a vossa experiência sobre trabalho agrícola na herdade do freixo do meio aqui no "Venham comer a nossa horta". Ficaríamos contentes.

Benjamim fontes

Comentário de CAOS em 15 julho 2012 às 19:59

Viva Ana Carina. Estaremos por cá. Podem vir quando quiserem. Terão de acampar aqui na nossa zona de montado.

Contactem para o meu mail ou telefone para combinarmos dia e hora.

Obrigado.

© 2021   Criado por BEMCOMUM.net.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço