11 anos de Rede EBC! Fale connosco: +351 239100351 ou hello(at)ebc.pt Renew Europe Entrevista na TSF | Opinião | Sítio institucional Rede EBC.

Grupos

Recrutamento

Economia de Transição

Somos uma Rede Social, com mais de 6.000 membros, promotora do projeto ENERGizar.pt.

Misturamos essencialmente conceitos de Empreendedorismo Social com Modelos e Projetos de Desenvolvimento Sustentável (Permacultura, Transição, EBC, BCSD, B Corp) desde janeiro de 2009, porque como diz Peter Druker, a melhor forma de prever o futuro, é criá-lo!

Bem, aderi há alguns anos ao sabão azul e branco... Era com o sabão azul e branco que no passado alguns lavavam os dentes e como não havia escova usavam os dedos... Mas não chegando a esse "extremo"... O sabão azul e branco serve perfeitamente, se não o mais adequado para a lavagem da roupa, da louça, tomar banho, etc e, sobretudo, é amigo do ambiente e do Homem. Por acaso, em Portugal temos uma imensa variedade de sabão azul e branco, de receita artesanal... Embora se chame de sabão azul e branco, temos sabões como o "Clarim" de côr amarelada, ótimo para lavar a roupa e temos verdes, azuis, com risquinhas... Mas misturando o verde e o amarelo dá um resultado de lavagem de roupa muito bom. Para a louça uso o mais escurinho, acinzentado e/ou avermelhado e asperoso. Bem, prepara-se o sabão cortando-o às tirinhas e dissove-se em água quente, a ferver talvez e aquilo derrete-se e depois é só utilizar ao máximo à mão ou à máquina (manual ou elétrica)! Os antigos, nossos avós sabiam bem o que era bom!

Exibições: 20214

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede EBC - Economia do Bem Comum | BEMCOMUM.net para adicionar comentários!

Entrar em Rede EBC - Economia do Bem Comum | BEMCOMUM.net

Comentário de Carla Batista em 5 novembro 2012 às 1:01

Partilho mais um blog amigo do ambiente e das dicas bastante uteis

http://365coisasquepossofazer.blogspot.pt/

podemos fazer de tudo, é preciso é imaginação...

Comentário de Carla Batista em 5 novembro 2012 às 0:45

Deixo aqui um exemplo tirado deste site:

http://receitasdeprodutoscaseiros.blogspot.pt/

Parece bem simples, e funcional... vou experimentar e depois digo algo :)

nada como a experiência...

Sabão Liquido para Máquinas de Lavar

Sabão Liquido para Máquinas de Lavar
Receita de Sabão Liquido para Máquinas de Lavar Roupa
Como Fazer Sabão Liquido


INGREDIENTES:

Água
Sabão de coco
Bicarbonato de sódio
Óleo essencial de limão
(penso que aqui podemos substituir por outro sabão tipo clarim ou azul, o sabão de coco é desengordurante, um excelente adstringente e bactericida, elimina a gordura da pele e as bactérias presentes em vários objetos da cozinha, dá brilho em panelas e talheres de aço inox sem precisar de grande esforço.)


COMO PREPARAR:

Raspe de 35 a 40 gramas de sabão de coco. A quantidade de sabão vai depender da consistência final que deseja para o sabão, se mais espesso ou mais fino.
Faça raspas bem finas para facilitar a dissolução. Espalhe-as lentamente em 1 litro de água bem quente em um vasilhame grande o suficiente para conter os 3 litros finais, junto com 3 colheres de sopa de bicarbonato de sódio. Misture e depois deixe descansar por uma hora. Em seguida, acrescente um litro de água morna.
Filtre a mistura em uma peneira fina para retirar qualquer pedaço de sabão que não tenha se dissolvido, e acrescente umas dez gotas de óleo essencial de limão.
Em seguida acrescente um litro de água fria à mistura, que deve estar bem espessa, agite bastante, para a misture ficar bem homogênea.

Coloque em frascos de plástico menores, reutilizando aqueles de outros produtos, para facilitar o manuseio na hora de usar.

Rende 3 litros de sabão para máquina de lavar.
Bem hajam pela vossa partilha... 
e boas lavagens :)
Comentário de João Vaz em 17 dezembro 2011 às 21:39

Oi malta! Também tenho andado a fazer Sabões e sabonetes de glicerina e quero partilhar algumas informações que fui encontrando.

Para começar todo o sabão é feito com Soda cáustica (o que também fiquei admirado ao saber) e supostamente, se a quantidade de óleo para soda cáustica e água for a certa, a soda cáustica desaparecerá (embora decerto que ficam sempre vestígios de químicos). O único modo natural de substituir a soda cáustica, pelo que li, é ferver cinzas de madeira na água durante 2 a 4 horas de modo a tornar a água o mais alcalina possível. Isto porque para o óleo saponificar (endureçer) precisa de uma substância alcalina (soda cáustica é a mais alcalina). Para saberem bem que medida de soda cáustica, água e óleo devem usar podem usar este site:  http://www.soapcalc.net/calc/SoapCalcWP.asp 

Se usarem pouca soda cáustica o sabão vai ficar mole e vai demorar a endurecer (ou pode nem endurecer) e se usarem soda cáustica a mais o sabão vai ficar com cristais brancos (excesso de soda) e não é nada bom para a pele.

Do processo de saponificação do sabão resulta também a glicerina, que se pode dizer que são os açucares dos óleos e gorduras vegetais ou animais. Normalmente só alguém com formação na área é que sabe como extrair a glicerina desse processo. A glicerina é mais neutra em termos de PH do que o sabão que é mais alcalino, daí ser mais áspero na pele e sendo usado mais para a roupa, e a glicerina sendo usada mais para a pele. 

Para fazer um sabonete de glicerina é mais fácil do que fazer sabão, pois só é preciso derreter a glicerina e adicionar os corantes, essências, etc.. e deixar endurecer na forma desejada. A dificuldade é que a glicerina para se usar tem de ser glicerina em barra que só poderá ser adquirida por compra, por exemplo na New Directions.

De qualquer modo, é sempre melhor sermos nós a fazer o produto pois assim temos a certeza da sua qualidade e origem.

Normalmente, quando se pensa em negócio, dinheiro, tende-se a adulterar a qualidade de um bom produto.

Eu não confio muito nos produtos que andam à venda e se diz serem naturais ou biológicos..

Boa sorte com as experiências :)

Comentário de Nelson Soares em 23 março 2011 às 12:32

Bela dica essa do chá!

Também tenho dúvidas sobre qual o rácio sabão/àgua para criar um detergente liquido para a máquina. Tenho estado a testar isto e penso que talvez seja por volta das 150/200gr de sabão clarim para 1l de àgua, mas como disse ainda ando em testes para obter uma consistência ideal (nem demasiado liquida, nem demasiado pastosa). E também ainda me falta testar a eficácia na remoção de nódoas díficeis, mas a máquina de lavar entretanto tem tido problemas (não relacionados com esta experiência) e está tudo um pouco parado. Também gostaria de saber se alguém que já utilize o sabão há algum tempo na máquina teve algum problema com isso: tenho medo que o sabão possa "resolidificar" e acumular-se em alguma parte da máquina...Ainda por cima agora que vou ter de comprar uma máquina nova e não quero que a garantia fique comprometida por causa disso.

Também tenho comecei a usar sabão clarim no banho (para o corpo) e até como creme de barbear e os resultados têm sido excelentes: o cheiro a sabão desaparece ao fim de 5/10 minutos (apesar de eu não o achar desagradável) e é extremamente hidratante (nota-se no barbear).

Também existe um sabão para roupas delicadas (é amarelo), mas agora não me lembro do nome.

As drogarias são excelentes sitios para encontrar "reliquias" de antigamente que são mais ecológicas (pasta medicinal couto, máquinas de barbear de lâminas "gillete simples" - comprei uma por apenas 4,5€!, sabões e sabonetes tradicionais, produtos avulso, etc., etc....)

Comentário de Topas em 23 março 2011 às 11:56

Olá Telmo, se tiveres algum óleo essencial pode resultar, mas o chá fica mais barato, mais caseiro e parece-me que dá também para, além de perfumares o "detergente", acresecentares o potencial da planta que escolhes ao produto. Que tal melaleuca? É desinfectante.

Encontrei isto:

SABÃO LÍQUIDO PARA LOUÇA

  • 2 litros de água
  • 1 sabão caseiro ralado
  • 1 colher de Óleo de Rícino
  • 1 colher de Açúcar.

Ferver todos os ingredientes até dissolver e engarrafar.

DETERGENTE ECOLÓGICO

  • 1 pedaço de sabão de coco neutro
  • 2 limões
  • 4 colheres de sopa de amoníaco (que é biodegradável)

Derreta o sabão de coco, picado ou ralado, em um litro de água. Depois, acrescente cinco litros de água fria. Em seguida,esprema os limões. Por último, despeje o amoníaco e misture bem.Guarde o produto resultante em garrafas e utilize-o no lugar dos similares comerciais. Você obterá seis litros de um detergente que limpa, não polui, cujo valor econômico é incomparavelmente menor do que o do similar industrializado.

Comentário de Moabi Tribodar em 6 março 2011 às 16:54

Deixo uma sugestão para fazer o próprio sabão que tirei da página Mundo da tribos

"Óleo de cozinha (já usado) não deve ser descartado de qualquer forma, muito menos derramado no ralo da pia, pois está atitude prejudica o meio ambiente e o seu bolso, pois causa danos no encanamento.

Assim, seria ideal utilizar alternativas sustentáveis, medidas que irão deixar você com a consciência tranquila, mas o que fazer então?

Veja uma super receitasabão ecológico.

Ingredientes:

4 litros de óleo comestível usado;
2 litros de água;
½ copo de sabão em pó;
1kg de soda cáustica em escamas;
5ml de óleo aromático de sua preferência.

Preparo:

Ferva a água e use meio litro para diluir o sabão em pó. Em seguida dissolva a soda na água restante. Adicione devagar as duas soluções ao óleo de cozinha e mexa por 20 minutos. Depois adicione a essência misturando bem e despeje nas formas escolhidas.
Corte e desinforme as barras de sabão no dia seguinte.
Cuidado com a soda cáustica, pois pode ocasionar queimaduras e é altamente tóxica.
Use materiais de madeira e plástico no preparo.

Sabão caseiro é uma atitude a favor do meio ambiente!"

 

Comentário de Francisca Viegas em 4 março 2011 às 15:08

Olá João

A resposta para a dúvida sobre o sabão azul e branco está aqui:                                 http://www.socipole.com/site/php/saboes.php

Claro que tem quimicos mas parece-me que as gorduras e quimicos se anulam durante o processo reactivo e sim, vou continuar a "borrifar" as plantinhas para afastar os insectos.

Um abraço

Comentário de Topas em 3 março 2011 às 17:29
Nelson, em ervanárias ou lojas biológicas. Aqui no Porto, em qualquer ervanária existem e em lojas como o Quintal Bioshop ou qualquer loja/casa de terapias naturais.
Comentário de Nelson Soares em 3 março 2011 às 16:23

Alguém me pode indicar onde é que se podem comprar óleos essenciais? Em drogarias?

 

obrigado

Comentário de Topas em 3 março 2011 às 12:38

Tininha, o sabão caseiro que faço tem químicos sim. Tem a soda cáustica, óleo vegetal e água. Este processo é chamado de saponificação. Neste processo há uma reacção química entre um ácido (existente no óleo vegetal) e uma base (soda cáustica). Ou seja, adicionando Éster de ácido graxo + Base forte → Álcool + Sal de ácido graxo (sabão). Após a saponificação não ficam restos de soda cáustica. A meu ver, o sabão É um produto químico. Mas parece-me a melhor solução em relação aos champôs que normalmente se vendem.

 

Miguel, obrigada pelas informações sobre os ingredientes do sabão azul (o problema que vejo nesse sabão é o óleo de palma - sabemos que florestas inteiras são desvastadas para a plantação massiva de palma!).

 

Cati, bela experiência. Vou fazer o mesmo :-D

 

Alicia, sofri desse mal há pouco tempo (cabelos tipo palha depois de usar sabão de alcatrão). Há pouco tempo, através da descoberta da Rita Vegan, comprei os champoos do Lidl, sem ser da Cien - http://ritavegan.blogspot.com/2011/02/produtos-de-higiene-vegan-de-...) e usei logo a seguir ao alcatrão e voilá! Mas ouvi dizer também que os champôs de argila também são bons para combater a caspa.

Sabão feito na colónia de férias de verão de 2010 do CEA-AdDP - os miúdos adoraram a esperiência! :-D

 

© 2020   Criado por BEMCOMUM.net.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço