BEMCOMUM.net Economia para o Bem Comum

Inovação Social, Empresarial e Política

12 anos de Rede EBC! Fale connosco: +351 239100351 ou hello(at)ebc.pt

Recrutamento

Economia de Transição

Somos uma Rede Social, com mais de 6.000 membros, promotora do projeto ENERGizar.pt.

Misturamos essencialmente conceitos de Empreendedorismo Social com Modelos e Projetos de Desenvolvimento Sustentável (Permacultura, Transição, ECGBCSD, B Corp) desde janeiro de 2009, porque como diz Peter Druker, a melhor forma de prever o futuro, é criá-lo!

Viva!

 

A Rede EBC | Economia do Bem Comum, com mais de 6.000 membros, tem mais de de nove anos de vida e muita informação útil para quem a conhece. Pretendemos com este texto (em melhoria permanente), facilitar o acesso a informação relevante, que otimize os benefícios de cada visita.


 

Um dos objectivo desta Rede é ajudar Portugal a ser uma referência mundial de resiliência e felicidade, através de um dinâmico Movimento de Transição em Portugal (história). Este deveria ser um desígnio nacional em qualquer circunstância, mas é particularmente importante, num contexto em que, a saúde mental dos portugueses, a sua capacidade financeira para investir em mudança, a sua segurança energética e o descontentamento com o sistema político, precisam do contributo de todos. Temos a oportunidade de Reinventar Portugal!

 

Para o concretizarmos, sugerimos que investigue sobre Permacultura, independentemente das competências profissionais e ou académicas que já possui. Se está mais focado em integrar ideias sociais e ecológicas com as empresas e a economia, co-organize EBC Sessions!

 

Seguidamente, sugerimos que coloque parte do seu tempo e energia, em algo que o beneficie a si e à sua comunidade, ou seja, que comece uma Iniciativa de Transição no local em que vive.

 

Propomos que verifique se já existe algum grupo geográfico que corresponda à sua região, localidade, ou bairro. Se não, crie um.

 

Depois sugerimos que conheça melhor o Movimento de Transição, aqui. Junte-se pelo menos a mais duas pessoas, e comece a Transição para uma Permacultura, perto de casa.

 

A tarefa é exigente mas divertida. Em pouco anos, devemos ajudar-nos a nós, família e amigos, comunidade, país, e o Planeta Terra.

 

Comece agora, e traga amigos!

 

Gratos.

 

João Leitão

 

P.S: Está com tempo? Visite a nossa extraordinária colecção de vídeos. 

Exibições: 2732

Tags: permacultura, permaculture, portugal, transition, transição

Comentar

Você precisa ser um membro de BEMCOMUM.net Economia para o Bem Comum para adicionar comentários!

Entrar em BEMCOMUM.net Economia para o Bem Comum

Comentário de BEMCOMUM.net em 28 fevereiro 2011 às 14:34
Este é o tempo para repensar, reequacionar, reaprender, e agir com um sentido global do que é o melhor para todos. Eu vejo o Movimento de Transição, como uma organização de Permacultura Social, capaz de influenciar a estrutura social e as instituições nos próximos anos. Vamos a isso?
Comentário de ManuelJ em 18 janeiro 2011 às 16:02

João, és inexcedível na tua peserverança, sabendo eu, dos posts trocados nos doomers, que estás por dentro das enormes dificuldades que ameaçam a nossa sociedade, e parece é que quanto mais consciência tens disso, mais aceleras.

Como sabes, estou muito próximo do posicionamento da Ana, é esse o meu sentir, mas reconheço que tudo está em evolução acelerada, e hoje compreendo e aceito as sugestões do Luís.

Também eu estou em transição permanente.

 

Um Abraço :-))

Comentário de BEMCOMUM.net em 18 janeiro 2011 às 14:55

Obrigado Luís. Cada vez mais e resilientes :)

Comentário de Luís Amaral em 18 janeiro 2011 às 14:31

Boa João!

Há que encetar o caminho da expansão e do crescimento, pois de pouco importa sermos uns poucos, muito resilientes e felizes se, quando olhamos em torno de nós, apenas conseguimos identificar sofrimento, instabilidade, medo e cepticismo...


Concordo com a Ana Loichot. Temos que nos focar em sermos uma referência para nós mesmos, aqueles que vivem neste "território imaginário" e que têm como pátria a nossa língua. Afinal se conseguirmos, nesse contexto, aprofundar esta plataforma de partilha, assumiremos uma excelente "ferramenta de mudança e transição" para várias dezenas de milhões de pessoas espalhadas por todo o mundo e, sobretudo, teremos oportunidade para "beber" das suas experiências e testemunhos, enriquecendo-nos e atalhando caminhos...

 

Quanto ao mais, já sabes que podes contar comigo e certamente com as várias dezenas de membros da rede que se têm mostrado activos e empenhados no aprofundamento desta experiência única e entusiasmante.

 

Esta mensagem está boa, mas pode e deve ser "reformulada" e melhorada.

Que tal a cada mês "emitires" uma nota de teor semelhante?
E se ela fosse complementada por um gráfico de crescimento da rede?
Talvez dessa forma ficássemos com uma imagem concreta do crescimento exponencial que se avizinha para os próximos meses... 1700 em 2 anos?
E que tal trabalharmos em conjunto para nos transformarmos em 10.000 em 6 meses?

50.000 num ano?

 

Ok, já estou a ouvir o coro dos que pensam, com toda a razão, que esses números apenas poderão ser de gente que "gravite" na rede, sem grande consistência nem envolvimento concreto e profundo, nem em Permacultura nem em Iniciativas de Transição. Concordo.

Mas deixem que vos coloque algumas questões:

 - Conhecem melhor sítio para aprender sobre ambas as temáticas - Permacultura e Transição?

 - Não será esse papel divulgador e formativo que, acima de tudo, deve ser cumprido pela rede?

 - Não necessitamos de alargar drasticamente o número de pessoas que possuam o mínimo de informação e conhecimentos sobre as matérias que nos interessam, para com elas dialogar em cada fase do processo de implementação de projectos?

 - Não tem muito mais credibilidade e visibilidade uma rede de 10.000 ou de 50.000 pessoas que uma com apenas 2.000?

 

Confio que os caminhos do futuro próximo nos trarão desafios importantes que nos permitirão crescer enquanto indivíduos, mas sobretudo, nos possibilitarão lançar os alicerces da resiliência em termos mais alargados e, em última análise, contribuir definitiva e resolutamente para ultrapassar as vagas de crises sucessivas que se irão abater sobre Portugal e sobre o mundo.

 

Bem-hajas João, pela perseverança, tenacidade e positividade.

Comentário de BEMCOMUM.net em 18 janeiro 2011 às 14:11

Ana Loichot,

 

A frase passou a "Um dos objectivo desta Rede", que de facto está mais de acordo com o que gostaria de transmitir. Obrigado.

Comentário de BEMCOMUM.net em 18 janeiro 2011 às 13:49

Olá Ana Loichot,

 

Creio que compreendo bem o teu reparo. Concordo.

 

Todas as comunidades nacionais têm sonhos colectivos que mobilizam. Creio que este deve ser o nosso.

 

 

 

Comentário de Chelonia mydas em 18 janeiro 2011 às 12:49

Olá João,

Gosto da apresentação e da motivação. A projecção é necessária em momentos de tanta desesperança.

A vida por si é uma aprendizagem de resiliência e de mudança. A mudança interior é construida individualmente, mesmo quando estamos com outros.

Independentemente do romantismo que a resiliência interior possa ter, os factos são sempre mais duros: desemprego, vulnerabilidade, desagregação familiar, vergonha social...posso enumerar muitos sentimentos.

É no sentido de projectar uma alternativa de vida, de acolhimento e formação de gente que necessite propostas viáveis de "felicidade", de identificação e reabilitação que esta rede pode ser um contributo social.

Quem pode escolher, pode sempre mudar. Quem não pode escolher, nem sempre escolhe a mudança!

© 2021   Criado por BEMCOMUM.net.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço