10 anos de Rede EBC! Fale connosco: +351 239100351 ou hello(at)ebc.pt Renew Europe Entrevista na TSF | Opinião | Sítio institucional Rede EBC.

OVOS & MITOS - Valor nutritivo dos ovos.

 

VALOR NUTRITIVOS DOS OVOS

A idéia de que os ovos, como fonte de gorduras saturadas, são insalubres e promovem doenças cardíacas é um verdadeiro mito. Embora seja verdade que as gorduras de origem animal contêm colesterol, isso não é necessariamente algo que seja prejudicial. Pelo contrário, a evidência mostra claramente que os ovos são um dos alimentos mais saudáveis que podemos comer, podendo realmente ajudar a prevenir doenças, incluindo as cardíacas.

Por exemplo, um estudo de 2009 descobriu que as proteínas dos ovos cozidos são convertidas pelas enzimas gastrointestinais, produzindo peptídeos que agem como inibidores dos conversores de angiotensina (ACE inhibitors) medicamentos de prescrição comum para reduzir a pressão arterial. Tal vai certamente de encontro à "sabedoria tradicional" e as últimas descobertas suportam a velha convicção de que os ovos são na verdade parte de uma dieta saudável para o coração.


Apesar das gemas dos ovos serem relativamente ricas em colesterol, numerosos estudos têm confirmado que os ovos não têm praticamente nada que ver com o aumento do colesterol. Por exemplo, a pesquisa publicada no International Journal of Cardiology mostrou que, em adultos saudáveis, comer ovos todos os dias, não produziu um efeito negativo sobre a função endotelial (uma medida agregada de risco cardíaco); nem aumentou os níveis de colesterol.

 

Algumas pessoas têm níveis de colesterol muito baixos. Comer gema de ovo é uma ótima idéia por uma série de razões, mas não vai aumentar o seu nível de colesterol. Se precisar de o fazer, use um método bastante fiável que é usar óleo de coco. Normalmente, bastam de 2 a 4 colheres de sopa, de óleo de coco, por dia para aumentar seu colesterol.

 

Fonte:

Dr. Mercola - www.mercola.com

Exibições: 1942

Tags: COLESTEROL, EGGS, GEMA, HIPERTENSÃO, MITOS, OVOS

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede EBC para adicionar comentários!

Entrar em Rede EBC

Comentário de Luís Amaral em 18 outubro 2011 às 17:04
Calcium carbonate is a non-toxic raw material used in the paper industry, but also as a food additive and within cosmetics and medicine.

Presently calcium carbonate is obtained from mined limestone. However many waste streams contain calcium carbonate, for instance paper slurry from recycling plants and eggshells from the food industry. Up to now, the separation of the membranes from the shell has been too difficult to make profitable use of this raw material.

Phil Risby has discovered that the vortex technology (see also Case 1) can serve as a method to obtain calcium carbonate. The swirling movement separates the waste streams and the single components can be reused as a raw material. In this manner, paper slurry, which is a traditional cost factor within the recycling industry because it had to be landfilled, can be processed to separate calcium carbonate which is resold. This system also works with eggshells from the food industry. The calcium carbonate obtained has a high grade of purity so that it can be reused in food and medicine - and even in your personal care product.
Comentário de Luís Amaral em 10 outubro 2011 às 23:51

Pois é Rui... Tudo depende da proximidade do galinheiro... Da frequência com que a(s) galinha(s) põe(m) e da vontade de comer ovos tão freqüentemente quanto são "produzidos"...

Para quem vive em ambientes urbanos e necessita de os preservar por períodos mais ou menos longos, claro que é menos "arriscado" colocar os ovinhos no frio... né?

Outra coisa: melhor mesmo é abrir cada ovo para um recipiente, individualmente, pois se estiver estragado e for o 6º de uma série de ovos abertos para fazer a omelete da família, se estiver estragado... pimba, lá se vai o almoço... :-)

Comentário de Rui Fragoso Malato em 9 outubro 2011 às 14:04

Já agora só por uma questão de "tira-teimas" aqui por casa.... os Ovos no frigorifico são ou não mais seguros e nutritivos que os deixados no cestinho á temperatura ambiente?!...

(Pessoalmente aprecio mais quando são Frescos "de nascença", e deixados fora de Frios acessórios...)

 

;)

Comentário de Sandra Cordeiro em 9 outubro 2011 às 13:55
gosto muito, cozidos são mais saudáveis!
Comentário de Eunice Maria Rico Santos em 4 outubro 2011 às 12:11

Olá António,  o que te iria responder é exactamente o que o Luis já comentou. A questão dos venenos não é o arroz, mas os seus processos de branqueamento que lhe retiram todos os nutrientes essenciais. Faz parte dos tais venenos brancos. Não tenho mais nada a acrescentar à resposta do Luis, está lá tudo o fundamental. 

Obrigada Luis pelos vários pontos que focaste, incluindo os actuais problemas de saúde asiáticos que se estão a tornar iguais aos nossos.

Comentário de Isabel Gonçalves em 3 outubro 2011 às 23:31
O ovo não tem só gema. A clara do ovo é rica em ovoalbumina. A albumina é um componente essencial do sangue (plasma), responsável pelo combate à fadiga muscular e prevenção de várias doenças. A clara do ovo é ainda rica em colagénio, sendo por isso muito útil para tratar queimaduras. A aplicação de clara de ovo sobre a queimadura contribui para uma rápida regeneração cutânea e alivio da dor.
Comentário de Tiago André Leitão Duarte Santos em 2 outubro 2011 às 23:52

Eu como o que me apetece, apenas tenho requintado os meus apetites na direcção que me proporciona uma cada vez maior saúde. Aqui uso o termo saúde num sentido lato, ou seja uma tendência para um estado cada vez mais simbiótico com o meio que me rodeia. Ainda hoje comi ovos!! Mas não me impede que o meu lado lógico questione quais os benefícios da proteína animal, visto termos um maxilar de herbívoro (consegue mover-se na horizontal), um intestino de herbívoro (comprimento), etc.. 

Mas mantendo a a lógica como instrumento de análise diria que o livre arbítrio de facto nos permite escolher que tipo de evolução biológica a seguir. 

Exemplo: Acredito que foi provavelmente por escassez de alimentos que a espécie humana começou a caçar, e muito provavelmente primeiramente limitar-se-ia a obter aquelas presas quase estáticas como crias ou ovos! Assim explicaria a habituação e mutação para um ser que tolera ou mesmo aproveita algumas das proteínas animais principalmente aquelas que mais cedo domesticámos (pequenas aves e os seus ovos). Mas a grande revolução acontecereu quando o homem começou a caçar... pois para caçar o homem precisa de saber ler o futuro, prever, saber ler os rastos, saber contar uma história, nasce a noção de "si" no tempo, ou seja os primórdios do Ser Humano Intelectual. E uns anos mais tarde dotado dessa nova ferramenta chamada raciocínio e provavelmente após uma grande catástrofe global (mitos do dilúvio) iniciou um período a que vulgarmente chamamos História... e que desastre.

Ou seja devemos ser suaves nas transições que fazemos de antigos padrões de vida para novos, ou os dogmas e egos deturparão esses novos padrões, o truque é dar opiniões e não impor. Sempre lembrando que nós não somos deuses, não nos salvem a todos, salvem-se a vocês!!

 

Abraço

Comentário de vivi j- em 2 outubro 2011 às 22:50

a minha médica deveria de ler este artigo...

 

Comentário de Luís Amaral em 2 outubro 2011 às 0:21
A propósito de ovos, mas também de uma série de outras coisas, recebi da amiga Maria Emília um link para uma entrevista interessantíssima (quando vi e escutei o Dr. Lair a falar, fiquei espantado pois há uma enorme quantidade de coisas em que os conteúdos e até a forma de explicar que ele usa são idênticos à minha abordagem) sobre nutrição.

Sublinho que o Dr. Lair diz comer 5 ovos por dia e afirma que o ovo, é o segundo melhor alimento do mundo (logo a seguir ao leite materno)...

Vejam com calma:

Comentário de Luís Amaral em 1 outubro 2011 às 22:36
Ah ah ah!
Bem reparado, Isabel!
Acho que é por aí sim... ;-)

Ou então... Também pode ser de alívio... 
- Ufa! "Pensa" a galinha...
- Já me safei de mais um... Olha só se essa coisa continuava a crescer dentro de mim...

Projeto ENERGIZAR

Economia de Transição

Somos uma Rede Social, com mais de 6.000 membros, especializada na facilitação de vida a Empreendedores de Transição para as Sustentabilidades.

Impulsionamos a Permacultura como filosofia e método de design em Portugal desde janeiro de 2009.

Fomos pioneiros na adaptação do Modelo de Transição à cultura e economia portuguesas!

© 2019   Criado por BEMCOMUM.net.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço