En Marche! | Fale connosco: +351 239100351 ou hello(at)ebc.pt | Podcast EBC.pt Entrevista na TSF | Opinião | Objetivo SMART: 100.000 membros até 2020!

Liberdade, Desenvolvimento Moral, Afetos e Redes de Confiança

Em nome da Liberdade temos vivido o pior e o melhor da Humanidade.

Do lado dos poderes de facto, por exemplo, o topo da pirâmide financeira nos Estados Unidos das América, forçou a desregulamentação financeira, exponenciando a Dívida Social, Económico-Financeira, Energética e Ecológica que nos coloca à beira do colapso. Em nome da Liberdade, o Governo do mesmo país, ocupou o Iraque.

Também o povo, nós, em nome da Liberdade (e da Igualdade e da Fraternidade), usámos a Guilhotina contra os opressores.

Talvez, nunca na História da Civilização Ocidental, tantos, tiveram tão elevadas liberdades individuais, cujo pináculo, poderá muito bem ser, a Era da Internet.

A Rede das Redes, nas mãos de uma espécie, talvez ainda adolescente, tornou-se o símbolo da máxima Liberdade, o caldo digital e cultural, onde nos podemos comover com as emoções humanas mais sublimes ou com as imagens mais degradantes, que nos envergonham como seres humanos.

E assim, apesar de reconhecermos limites ecológicos, somos muitas vezes aqueles que exigem liberdade infinita, no ambiente virtual, no conforto do nosso ecrã, com muito pouco respeito pelos outros e pela sua Liberdade.

Creio que nós portugueses lidamos mal com a Realidade. Queremos Energias Renováveis e faturas de eletricidade baratas. Queremos viajar para o estrangeiro e diminuir a pegada ecológica. Queremos boas remunerações e a diminuição dos horários de trabalho. Queremos ter a qualidade de vida dos do norte da Europa, sem poupar e contribuindo para a Dívida em que votámos e votamos, nas nossas decisões de compra e nas urnas dos vendilhões de ilusões. Somos mimados e muito pouco generosos com a expressão da autenticidade dos outros.

A Internet e as Redes Sociais, são a terra sem lei, o local onde destilamos as nossas frustrações, a nossa raiva contra eles, os outros, os que são diferentes de nós, os poderosos, os políticos, os capitalistas, os empresários, os que fazem, os que se expõem.

É impressionante a facilidade com que se agridem pessoas na Internet, na cobardia da zona de conforto, a coberto duma suposta Liberdade sem limites.

O Bem e o Mal são relativos; e Moral, é coisa da Igreja Católica; a empatia só é aplicável dos outros para nós;  os afetos dependem dos outros facilitarem a concretização dos nossos caprichos; confiamos nos outros, se existirem estratégias e interesses comuns...

Desapego, Justiça, Sabedoria são virtudes a não usar na Internet, onde somos o personagem todo-o-poderoso, com um rato e um teclado. A culpa é sempre dos Passos Coelhos desta vida...

Definitivamente, lidamos mal com a Realidade. 

O respeito pelos outros, a generosidade, a humildade, a simplicidade de caráter, a lealdade, a honestidade são valores a usar por todos.


A evolução interior, de consciência, espiritual, também passa por aprendermos a lidar com a vida como ela é, por nos tornarmos de facto, pessoas, mesmo à frente de um computador.

A verdade, é que a Transição para uma Permacultura, só será democrática, se for inclusiva, realista e pragmática. De todos e para todos. 

É em nome da Liberdade e da Moral, com amor, por ideais muito maiores do que todos nós, que faz sentido, todos, facilitarmos a troca de afetos genuínos, o Superadobe das Redes de Confiança, a base para sermos:

Cada vez mais Empreendedores, Resilientes, Simples e Felizes!

Exibições: 1180

Tags: permacultura, permaculture, portugal, transition, transição

Os comentários estão fechados para esta mensagem de blog

BEMCOMUM.net Conferences

The NOVA.policies Conference. Registrations.

Economia de Transição

Somos uma Rede Social, com mais de 6.000 membros, especializada na facilitação de vida a Empreendedores de Transição para as Sustentabilidades.

Impulsionamos a Permacultura como filosofia e método de design em Portugal desde janeiro de 2009.

Fomos pioneiros na adaptação do Modelo de Transição à cultura e economia portuguesas!

© 2018   Criado por BEMCOMUM.net.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço