10 anos de Rede EBC! Fale connosco: +351 239100351 ou hello(at)ebc.pt Renew Europe Entrevista na TSF | Opinião | Sítio institucional Rede EBC.

MktLab

Economia de Transição

Somos uma Rede Social, com mais de 6.000 membros, focada no projeto ENERGizar.pt.

Misturamos essencialmente conceitos de Empreendedorismo Social com Modelos e Projetos de Desenvolvimento Sustentável (Permacultura, Transição, EBC, BCSD, B Corp) desde janeiro de 2009, porque como diz Peter Druker, a melhor forma de prever o futuro, é criá-lo!.

Vídeos

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos
Estou a fazer a minha tese de final de curso sobre um novo sistema de rega que ainda não está difundido cá em Portugal. É uma tecnologia altamente inovadora, de origem australiana,que se serve das leis da capilaridade para distribuir a água no solo, através de emissores subterrâneos envolvidos numa fibra especial (é o busílis da questão!) Isto é bom porquê?
- a poupança de água é brutal: como a água é aplicada em profundidade, junto às raízes, evitam-se perdas como o transporte pelo vento, a evaporação, a percolação (perda em profundidade devido à gravidade)...responde a grande parte dos problemas associados à eficiência da rega.
- consome pouca energia (funciona a baixa pressão)
- é um princípio muito interessante para a aplicação em viveiros, em pequenas hortas (e não só!)
-estas leis fundamentais, com base nas quais este sistema funciona, tornam o sistema altamente inteligente sem necessidade de grandes equipamentos e grandes controlos. A água dirige-se preferencialmente para as zonas mais secas do solo evitando as zonas mais húmidas. É praticamente impossível aplicar água a mais, já que esta só vai ocupar os microporos do solo.
Já que se tem que aplicar água, que se faça da forma mais sustentável possível!
Neste momento, estou numa fase inicial de pesquisa bibliográfica e definição de um plano de acção. Tenho que planear/ montar / gerir um ensaio do sistema. Quero fazê-lo bem! Gostava de trocar ideias com pessoal interessado nesta temática. Quero fazer uma análise o mais completa possível e por isso quero falar com outras pessoas. Escutar diferentes pontos de vista.
Fica aqui este teaser!
Saudações,

Ana

Exibições: 134

Comentar

Você precisa ser um membro de Rede EBC para adicionar comentários!

Entrar em Rede EBC

Comentário de Ana Teresa Brochado em 13 julho 2009 às 17:21
Amanhã vou falar com o meu orientador para resolver questões relacionadas com a minha tese.
Onde é que é esse espaço, e o que é que cultivas actualmente aí? Só para ter uma noção! ;)
Comentário de Ana Teresa Brochado em 11 julho 2009 às 20:12
é uma linha de emissores gota a gota. no entanto, esses emissores estão envolvidos numa manga de fibra (que fica bem justa aos emissores) patenteada que é a inovação do sistema (a fibra, portanto!). essa fibra capta a água que é distribuída pelos emissores, e é a partir da fibra que a água passa para o solo. os movimentos de água são muito menos agressivos para o solo porque são feitos à escala dos microporos do solo e não se acumula em grandes quantidades na mesma área, como aconteceria com outros sistemas. há tempo para que os forças responsáveis pelos fenómenos de capilaridade distribuam a água uniformemente.
com as raízes não entope porque como a água é aplicada numa área grande longo de toda a fibra, não se cria um gradiente de humidade muito evidente que estimularia as raízes a crescerem para dentro do sistema (isto é o que acontece com a maior parte dos sistemas de rega enterrados). quanto a entupirem a partir de dentro, tem que se ter alguns cuidados para não entrarem impurezas no sistema. dentro de uns dias vou receber material para testar. depois disso já vou poder responder a mais questões, inclusivé às minhas!
a manutenção é mínima, mas deve depender da dureza da água utilizada, portanto, varia conforme a região do país. como é um sistema enterrado, temos que ter muito cuidado na montagem para que fique tudo ok desde o início, para não termos problemas depois deste estar instalado.
se tiveres alguma questão em particular avisa, que como ainda estou a planear o ensaio que vou fazer, posso incluir mais variáveis a estudar. o que eu queria mesmo fazer era ver de que forma é que a água se move no solo com este sistema, concretamente, porque em teoria é tudo muito bonito! queria ver, principalmente, se realmente se evitam as perdas de água por evaporação, que é uma coisa que este sistema alega ser capaz de fazer: evitar essas perdas, que ainda são uma fracção valente nos outros sistemas de rega (principalmente nos por aspersão).
fico muito contente que haja pessoal interessado neste sistema até porque ainda não é comercializado por cá, situação que eu gostava que mudasse.
eu quero estudar os teores de humidade no solo, de que forma variam em função das dotações e em função do clima.
ainda estou em brainstorming sobre como irei fazê-lo exactamente. se tiveres sugestões diz! posso incluí-las no ensaio.
de qualquer forma, vou actualizando o blog com novidades, para deixar todos a par do que ando a fazer...
espero ter respondido às tuas questões. já me alonguei um bocado!
saudações,
ana
Comentário de Luís Moreira em 11 julho 2009 às 19:16
Olá Ana,

Teoricamente parece-me um belo sistema com inumeras vantagens e que me dispersa algum interesse.
Que tipo de emissores envolvidos em fibra especial são esses de q falas? como é q funcionam? q tipo de manutenção é necessária? não entopem?
Até lá se encontrar alguma coisa comunico e aguardo tb novas informações, já q estou a pensar iniciar um projecto aqui pelas beiras baixas e tb ando a estudar sistemas de regas.
Cumprimentos permaculturais
Luís Moreira
Comentário de Paulo Silva de Pombal em 10 julho 2009 às 16:28
Olá Ana,

fico curioso.
:-)

Se souber de algo digo-te.
Bom trabalho.

© 2019   Criado por BEMCOMUM.net.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço