10 anos de Rede EBC! Fale connosco: +351 239100351 ou hello(at)ebc.pt Renew Europe Entrevista na TSF | Opinião | Sítio institucional Rede EBC.

MktLab

Economia de Transição

Somos uma Rede Social, com mais de 6.000 membros, focada no projeto ENERGizar.pt.

Misturamos essencialmente conceitos de Empreendedorismo Social com Modelos e Projetos de Desenvolvimento Sustentável (Permacultura, Transição, EBC, BCSD, B Corp) desde janeiro de 2009, porque como diz Peter Druker, a melhor forma de prever o futuro, é criá-lo!.

Vídeos

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

Informação

Mães em Transição

Mães somos nós, que levamos ao colo, ou pela mão, ou pelo coração, as nossas crianças de todas as idades.

Já para não falar de crianças de sempre que moram dentro de cada um de nós, como memórias em cura.

Transição em cada casa.

Site: http://www.wix.com/maesdetransicao/maesdetransicao
Local: Portugal
Membros: 93
Última atividade: 19 Jun, 2016

Mães e Transição

Curso de Permacultura para Famílias

Temos andado a magicar um curso para famílias, e estamos a juntar uma equipa de famílias interessadas.

Procuramos professor com vontade de preparar um curso para nós.

Enquanto isso cá nos organizamos:

  • Sofia Passos :: (4 pessoas, 2 adultos + 1 ano + 10 anos) :: Montijo
  • Sónia DaVeiga :: (3 pessoas, 1 adulto + 2 anos + 5 anos) :: Coimbra
  • Carla Fernandes :: (3 pessoas, 2 adultos+ 9 meses) :: Pombal
  • Maria de Fátima :: (2 pessoas, 1 adulto + 13 anos) :: Palmela
  • Rita Pacheco :: (3 pessoas, 2 adultos + 14 meses) :: Guarda
  • Teresa :: (3 pessoas, 1 adulto +10 anos +12 anos) :: Cascais
  • Amparo :: (3 pessoas, 2 adultos + 3,5 anos ) :: Seixal
  • Aiko:: (3 pessoas, 1 adulto + 3 anos + 5 anos) ::  Cascais
  • Claudia J. :: (3 pessoas, 2 adultos + 11 meses) ::Lisboa
  • Catarina Mendes :: (6 pessoas, 2 adultos + 6 anos + 4 anos + 3 anos + 4 meses) :: Lourinhã
  • Cátia Maciel :: (3 pessoas, 2 adultos + 16 meses) :: Lisboa
  • Joana Soares :: (3 pessoas, 2 adultos + 3 anos) :: oliveira do Hospital
  • Super Patrícia Mesquita dos Milagres :: (2 pessoas, 1 adulto + 3,5 anos) :: Sintra :-D
  • Lídia de Matos :: (4 pessoas, 2 adultos + 6 anos +2,5 anos) :: Évora
  • Adail Garrido :: (2 adultos) :: ?
  • Luisa Pitadas :: (4 pessoas, 2 adultos + 5 anos + 3,5 anos) :: Cadaval
  • Filipa Costa Leite :: (3 pessoas, 1 adulto + 3 anos + 8 meses) :: Porto
  • Sofia Costa :: (3 pessoas, 2 adultos + 3 anos) :: serra da estrela
  • Fátima Colaço :: (3 pessoas, 2 adultos + 5 anos) :: Cadaval
  • Ana Margarida :: (3 pessoas, 2 adultos + 1 ano) :: Maia
  • Lia Nogueira :: (4 pessoas, 2 adultos + 6 anos + 4 anos) :: Penela (Distrito de Coimbra)
  • Catarina Pinto Carvalho :: (3 pessoas, 1 adulto, + 6anos + 3 anos) :: Sesimbra
  • Mónica Capela Freitas :: (4 pessoas, 2 adultos + 9 anos + 9 meses) :: Cascais
  • Cati Silva :: (2 adultos + 3 anos) :: Setúbal
  • Xana Oliveira :: (2 pessoas, 1adulto + 2 anos e meio ) :: Carcavelos
  • Ana Costa :: (2 pessoas, 1adulto + 4 anos e meio ) :: Lisboa

 

 

 

 

 

As mulheres tiveram por muito tempo um papel muito importante, mesmo quando parecia que não tinham.

Educámos a capacidade de perceber o que sente quem nos rodeia para cuidarmos dos enfermos e para nos defendermos de pancada e predação.

E fomos mantendo, apesar de tudo, um fogo interior que nos mantém nesse papel de suporte, de estrutura das casas, das famílias, daqueles que criamos, daqueles que amamos.

A nossa ferramenta, é poderosa. Somos as mães.

Líderes de toda a maneira dizem preparar as futuras sociedades.

Mas nós preparamos as pessoas que irão ser esse futuro.

 

Mães de transição são antes de mais Mulheres de Transição. Mulheres que compreendem que existe uma mudança mais do que necessária: URGENTE.

E essa mudança pode e deve ser feita gradualmente, a cada descoberta, ao ritmo das nossas necessidades, ao ritmo da nossa capacidade de cooperar, da nossa capacidade de nos mobilizarmos para a evidência de que não podemos continuar a arrastar.

 

As competências que serão necessárias daqui a uns anos serão completamente diferentes daquelas que estávamos habituadas a considerar importantes. As nossas crianças vão talvez ser como pioneiros de uma realidade que neste momento nem conseguimos prever mas que terá como base uma verdade universal: Amor é a resposta.

 

Fórum de discussão

Este grupo ainda não possui nenhum tópico.

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Mães em Transição para adicionar comentários!

Comentário de Alexandra Capêlo em 28 junho 2013 às 16:24

Olá; :-)

Obrigada pela partilha e documento de apoio ás IPSS. Neste momento já começamos a reunir algumas mães e bebes, no sentido de criarmos a nossa própria alternativa.

Passo a passo a criação toma forma...

Namaste

Bem haja

 

Comentário de Carla Batista em 21 janeiro 2013 às 21:12

Olá a todas, espero que seja este o grupo mais indicado para partilhar o assunto que me traz aqui hoje.

A Transição é sobretudo a mudança, e é preciosa a capacidade criativa de desvincular padrões obsoletos e despropriados a uma realidade atual  Isso aplica-se a padrões sociais que se requerem mais ajustados, porque quem contribui para a dita "sociedade" somos nós, de modo mais ou menos imposto. Concordando ou não com as molduras e regras da " democracia". Digo isto com um pequeno sorriso,  porque tudo na vida tem o propósito de nos ensinar, mesmo que nos pareça errado, cabe a cada um fazer algo para que possa haver alguma mudança por mais minima que pareça, vale sempre a pena manifestar-se.

É nesse fluir que pretendo partilhar o seguinte:

Quando temos filhos pequenos digamos que até à idade da primária, acho que deveríamos poder escolher se ficamos com eles ou não, isso não é fácil porque do ponto vista financeiro não é viável, para a maioria das mães, que entregam os seus bebés em creches e infantários a partir dos 5 meses ou até antes. Sim, porque o abono não ajuda muito, e cá o subsidio ainda é curto.

Mas tendo conhecimento de uma realidade que escapa a muitos, talvez seria uma boa ideia fazer força para um novo conceito, com base no que o estado gasta por cada criança que vai para uma creche comparticipada pela Seg. Social as ditas IPSS ou Santa Casa da Misericórdia etc..

Um pequeno exemplo prático:

Numa creche a comparticipação financeira por cada criança é de 239,85€ 

com o almoço este valor sobe! Extensão de horário também aumenta!

A este valor a creche soma a comparticipação dos pais que é de acordo com o agregado familiar.

Pois é!

Não é preciso fazer muitas contas: uma mãe com 2 filhos só num dos apoios que a seg. social dá poderia receber:479,70€

Digamos que numa fase em que existe muito desemprego, e que os vencimentos são muitos baixos, para muitas mães compensava mais ficar com os pequenotes em casa do que manter ou procurar emprego!

Isto merece alguma reflexão, e talvez mover alguma energia neste tipo de mudanças....

Podem ver o documento completo sobre os apoios às IPSS aqui:

http://novo.cnis.pt/images_ok/Protocolo%20MTSS-CNIS%202010.pdf

Abreijos a todas a mamãs :)

Comentário de milene da silva santos em 6 agosto 2012 às 12:55

Olá  todas as mães :) 

Tenho um bebé que faz 18 meses dia 25 de Agosto e contínua a mamar leite materno, mas estou grávida de 14 semanas. Não pretendo interromper tão cedo a amamentação do meu primeiro filho, acho que seria um choque para ele e também porque acho importante que ele beba leite materno no mínimo até aos dois anos de idade. No entanto tenho uma dúvida, o meu segundo bebé quando nascer não vai beber colostro nas primeiras mamadas, mas sim leite. Têm experiência ou informação acerca deste tipo de experiência? Os médicos da medicina convencional claro que não acham correcto nada disto, mas eu mnão concordo com quase nada do que dizem ou fazem, por isso vou apenas confiar na natureza. Ela é perfeita e há-de correr tudo bem :) No entanto se alguém poder partilhar informação não preconceituosa e fundamentada, agradeço! Bem haja, Milene

Comentário de milene da silva santos em 22 abril 2012 às 0:03

Oi Li,

temos um bebé com 13 meses que é vegetariano. Em que podemos ajudar? Bem haja,

Milene

Comentário de Li em 20 abril 2012 às 22:22

olá alguma mãe em transição que seja vegetariana e que possa dar um apoio a uns pais vegetarianos que estão preocupados com a alimentação do seu baby? (tambem ele vege)

Comentário de silvia cavaco em 30 janeiro 2012 às 14:46

Sónia,

então como correru o vosso encontro no passado dia 22 de Janeiro? Apareceram muitas mães? Gostava de saber os assuntos tratados.

 

Comentário de silvia cavaco em 13 janeiro 2012 às 12:43

Obrigada Sónia pela tua atenção.

Depois conta como correu o convívio no dia 22.

Vai valer a pena de certeza!

  

Comentário de Lia Nogueira em 13 janeiro 2012 às 2:19

Olá Sara, eu tenho duas filhas de 5 e 7 anos, que optámos por não vacinar. O meu contactode e-mail é: lia.nozes@gmail.com

um abraço e as melhoras rápidas para a tua bebé!

Comentário de Sónia DaVeiga em 13 janeiro 2012 às 0:40

Olá Sara.

Já publiquei a tua mensagem no nosso grupo no Facebook, por isso, ou por aqui, ou por lá, terás respostas com certeza.

Espero que esteja bem com o teu/a tua bebé!

Comentário de Sara Anahory Vapaos em 12 janeiro 2012 às 19:24

Gostava de saber de mães que tomaram a decisão de não vacinar os seus filhos. Preciso de info por ter bébé com 2 meses que reagiu a uma vacina- penso eu, mas sem certezas pois exames foram feitos e ainda não sei dos resultados. Alguma mãe que me dê um email com quem eu possa comunicar em privado? Obrigada e bem-hajam

 

Membros (92)

 
 
 

© 2019   Criado por BEMCOMUM.net.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Política de privacidade  |  Termos de serviço